t
h
e
p
a
t
r
o
n
u
m
1850 d.V
Yahweh age
war

Prólogo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Prólogo

Mensagem por Capricorn em Seg Jun 13, 2016 2:15 pm

Quando o ultimo floco de neve cair, quando a ultima fruta for devorada, quando o ultimo humano deixar de respirar o mundo será das almas.”

Durante a criação do mundo os treze espíritos originais trataram de criá-lo a sua imagem e semelhança. Os espíritos dominantes das terras fizeram a escuridão criar massas solidas repletas de rochas, os das águas deram origem a longos caminhos de água, salinas e outras tão doces quanto mel. Os do fogo criaram a primeira estrela e a chamaram de Sol. O ar tomou conta do pequeno mundo, seu sabor junto com a luz do sol gerou sobre a terra plantas, longas e belas. Serpentario movimentou as montanhas com as águas e a terra e criou vulcões.

As primeiras almas menores começaram a habitar o novo mundo, criaturas tão doces e amáveis brincavam e procriavam sobre a terra. Na quinta camada do céu os dois primordiais Raava e Vaato travavam sua batalha milenar, Raava era a protetora da luz e da bondade, Vaato por sua vez era o caos e as trevas.

Com a criação da terra o surgimento de uma nova raça criada por outra divindade veio ao mundo, Yahweh aproveitando o novo mundo colocou suas crianças de barro contra o solo, os primeiros humanos, seres dotados de livre arbítrio, conhecimento, destreza, eram seres tão valentes quanto os espíritos. Doze dos treze originais ao verem os novos seres se apaixonaram perdidamente pelas criaturas, tão bela era a criação de Yahweh que eles permitiram que os humanos vivessem entre os espíritos.
Serpentario reprovou a existência de humanos, os seres lhe davam nojo, uma repulsa que lhe levou até a quinta camada e fez com que Raava perdesse sua batalha contra Vaato. O espírito do caos pairou sobre a terra tornando muitos espíritos em seres malignos, assim, devorando os frágeis seres humanos, que não possuíam defesa alguma.

Yahweh lamentou a morte dos seus queridos seres, que pouco a pouco chegavam a extinção. Os doze originais juntaram-se a Yahweh dando-lhe apoio, eles então deram aos humanos dons ligados ao seu elemento, alguns receberam o fogo, outros a água, terra e o ar, contudo, isso não foi o suficiente para protegê-los contra a fúria de Vaado e Serpentario. Yahweh por sua vez soprou nas narinas das suas crias dando-lhes alma. Cada ser humano ganhou um espírito composto de energia divina, esses seres eram fortes guerreiros guardiões que assumiram suas formas possuindo os corpos de animais selvagens. Tais animais dotados de muita energia fundiram-se com seus humanos e atingindo a forma ancestral, assim, dotados pelo poder do elemento Zodíaco e de suas almas os humanos lutaram por suas vidas. Raava havia morrido e não havia mais ninguém para proteger o mundo contra Vaato.

Os originais uniram-se novamente e criaram os treze instrumentos mortais, instrumentos que unidos deram poder suficiente para aprisionar Vaato em uma prisão temporário, porém, serpentário fugiu e com ele levou o décimo terceiro instrumento mortal, tal por sua vez, separado, traria a destruição dos seres humanos, estes que até hoje vivem em guerra entre si e contra os espíritos malignos que habitam as florestas.
PRÓLOGO
Capricorn
avatar
Mensagens :
8

Data de inscrição :
12/06/2016

Boss

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum